Volte ao SPIN

sexta-feira, 29 de março de 2013

spinLeaks

                 Relato de sonho vivenciado  há uns 20 anos atrás:  um médico francês escreveu esta seqüência na parede: MACACO – MITO – MITOCÔNDRIA.  O que dizer isto? Este sonho me deu a sensação de que,  a princípio,  éramos macacos. Com o tempo, ainda em cima daquela árvore, num dado momento da história, um elo se formou com o infinito. Mito. De geração em geração, os mitos foram se transferindo via mitocôndrias. Humanização. Fomos transformados em gente.  Pelos mitos. 


                
de 8_ampulheta,  seu único pertence era o infinito,  de madeira, não oco, mas cheio tanto na parte superior como inferior. Vou encomendar este símbolo e andar com ele por aí. Na Vila Pedroso tem uma madeireira de pau-brasil. Devido ao nosso encontro que, no sonho, ocorreu em 30 de abril, o dia seguinte foi feriado.




          Voltando ao assunto da encrenca no trabalho... talvez hoje a tarde eu solte os cachorros em cima do(a) chefe, claro, corro o risco de ser colocado no arquivo, sei lá, ser enviado para um campo de concentração, como fizeram com Olga Benário,  spin sonhadora, humana. No meu caso, o campo de concentração é o arquivo, que fica perto da Praça da Bíblia, no Jardim Moema, em Goiânia- Rio Meia Ponte. Talvez eu não faça isso, até mesmo porque estou abrindo o meu coração ao escrever sobre isso. Devo-me perguntar se a falha está em mim e não no outro pois, como disse Sartre, spin filósofo, humano, “o inferno é o outro.” Será que o problema não está em mim que, como eu mesmo devo saber,  estou ali sem estar? Estar sem estar é estar presente fisicamente mas não totalmente_espiritualmente. O não ser, o ser ausente, é  o oposto de Jesus visualizado no sonho relatado no_fragmento 8? Jesus presente é tudo. Por isso não posso atribuir ao outro certas coisas que me ocorrem. 



Obs: no texto está indo uns traços retilíneos. Não consegui retirá-los. Desculpe-me se ele está indo como figura. Veio do Word.

Nenhum comentário: